Na Trilha do Conhecimento
Os alunos do 6º ano do Ensino Fundamental participaram ontem de uma aula diferente, percorreram 130 quilômetros para vivenciarem uma experiência prática dos conteúdos que veem em sala de aula. A atividade é definida pela Diretora Pedagógica da Escola - Cristina Tavares, como sendo uma aula extraclasse, "œuma atividade multidisciplinar, onde são trabalhados conhecimentos de ciências, história, matemática, português, entre outras" explica. A primeira parada foi no municí¬pio de Bezerros, onde os alunos conheceram o Centro de Artesanato de Pernambuco e o Memorial de Jota Borges, onde foram recebidos pelo próprio artista. Os alunos conheceram o artesanato local e puderam conversar e entrevistar o anfitrião, famoso pelos cordéis e gravuras. Em Caruaru, a visita foi ao Museu do Barro e ao Museu do Caruá, os estudantes puderam conhecer um pouco da história da Capital do Forró, de sua cultura e de seus personagens da cultura popular como Elba Ramalho, Onildo Almeira, Vitalino e Luiz Gonzaga. "œfoco, este ano, é trabalhar o centenário de Luiz Gonzaga, um ícone da cultura nacional", enfatiza Cristina. A última parada foi no Alto do Moura, maior centro de arte figurativa do mundo, onde os alunos puderam conhecer o Museu do Mestre Vitalino e seus bonecos de barros e as lojas de artesanato, onde fizeram compras e conheceram ateliês de artesãos locais.


Bezerros e Caruaru (PE) - A aula acontece entre os meses de Março e Abril.
Esta aula extraclasse tem como destino o agreste pernambucano, região intermediária entre o litoral, zona da mata e sertão - para estudo da Geografia, História e Arte, observando a linguagem e a cultura regional, visitando o Centro de Artesanato e o ateliê do cordelista J. Borges em Bezerros, Museu do Barro e do Coroá em Caruaru, com vasto acervo cultural nos leva, também, para o Alto do Moura com museu do Mestre Vitalino e demais ateliês. Este local é reconhecido pela UNESCO como o maior Centro de Arte Figurativa das Américas.


Igarassu e Ilha de Itamaracá (PE)
A cidade de Igarassu e a Ilha de Itamaracá são destinos para aula extraclasse com alunos do 7º ano/6º série, onde a história e a arte poderão ser apreciadas no Sítio Histórico de Igarassu que abriga igrejas, museus e uma rica pinacoteca. Já em Itamaracá a biologia se faz presente com o estudo da vegetação litorânea com mangues e a visita ao "eco-parque peixe boi." O Engenho São João e a Vila Velha nos permitem ainda mais aprofundar os conteúdos de história, geografia e estudo da linguagem, com observação e anotações do que é visto, ouvido e aprendido. A aula extraclasse tem duração de 1(um) dia e acontece entre os meses de Abril e Maio.


Os estudantes do oitavo ano do ensino fundamental, no dia 18 de maio 2012, vivenciaram uma aula extraclasse no município pernambucano de Tracunhaém, localizado a 63 km de Recife. A visita faz parte do projeto pedagógico, “NA TRILHA DO CONHECIMENTO” e tem como objetivo conhecer as cidades pernambucanas que se destacam na cultura e na economia do Estado. Os alunos conhecem a história, a arte, a cultura, a geografia e artistas da região, e recebem explicação sobre a economia da cidade.

Em Tracunhaém os alunos visitaram a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, construída em 1857 e a Igreja de Santo Antônio, cujo templo mais antigo da cidade, datado de 1827, é dedicado ao padroeiro. Foram também aos pontos turísticos como o CENTRART - Centro de Artesanato e Arte Popular da Zona da Mata Norte, onde foram recebidos pelos artesãos Ivo Diodato e Edvaldo Batista, o mestre Zuza. No Centro tiveram contato com artesanato de várias cidades da região e participaram de oficinas de cerâmica sob a orientação do professor Augusto Cláudio, do CSE e dos artesãos ali presentes. No Centro de Artesanato, local de produção e venda das peças dos vários artesãos da cidade, foi ministrada a aula de química no local onde o barro é preparado para ser trabalhado na confecção das peças.

A cidade de Tracunhaém tem como principais setores econômicos a agropecuária e indústria. O maior destaque na agricultura é a cana-de-açúcar, onde exige grande extensão de terra, e toda sua produção é direcionada às usinas dos municípios circunvizinhos (Vicência, Lagoa do Itaenga, Goiana, etc.) pois não existe unidade de transformação na cidade. A população urbana, em sua maioria, dedica-se ao artesanato de cerâmica, contando com várias Olarias e Ateliers (estabelecimentos produtores). Devido a esta atividade, Tracunhaém tornou-se conhecida nacional e internacionalmente como a cidade do artesanato em barro e é um dos pontos turísticos do Estado de Pernambuco..


João Pessoa e Natal (RN)
A aula extraclasse, tendo como laboratório, as cidades de Natal e Mossoró encontra-se bastante consolidada. Conhecer a história da capital do Rio Grande do Norte e vivenciar a geografia daquela região com os estudos das falésias e dunas e o registro da diversidade animal e visita ao aquário na praia da Redinha, revela para o nosso aluno a construção do conhecimento atrelado a teoria com a prática. Em Mossoró, petróleo e o sal servem como grandes motivadores para as aulas de Física, Química e também Biologia. A cultura regional de um cangaço rico em história e arte registrada numa linguagem coloquial e culta, retrata o passado de um grupo que tem o comportamento como tema para uma reflexão. Tudo isso acontece entre os meses de outubro e novembro, quando os nossos alunos podem vivenciar, no período de três dias, a construção do conhecimento num clima de confraternização com a conclusão da 1ª etapa da Educação Básica.


Chapada Diamantina (BA)
Passar 05(cinco) dias em contato direto com a natureza, conhecendo cidades como Mucugê e Lençóis (BA) e apreciando a beleza da Gruta da Lapa Doce, Gruta da Pratinha, Poço Azul, onde a Física pode explicar a cor azul devido a incidência da luz solar na água e a imensidão da Chapada Diamantina, Vista do topo do Morro do Pai Inácio trazem para nossos alunos o conhecimento atrelado à beleza. Tudo isso acontece sempre no mês de julho - melhor mês para esses estudos.


Delta do Parnaíba (PI)
Projeto pioneiro junto aos alunos concluintes do ensino Médio, proporciona ao aducando uma leitura do mundo diferenciada pelo encantamento de uma laboratório a céu aberto. Conheceremos o Parque Nacional Ubajara (CE), localizado na Serra da Ibiapaba, considerado o menor parque do país. Visitaremos o Parque Nacional de Sete Cidades onde estudaremos, com exemplos práticos e concretos, as ciências da Geografia, Zoologia, Botânica, Arqueologia e História da Arte e apreciaremos a riqueza das pinturas rupestres registradas em seus paredões rochosos. No Delta da Parnaíba, área de preservação constante, iremos observar e aprender sobre os ecossistemas das dunas, mangues, igarapés, mata de cocais, cerrado, mata atlântica, todos com seus aspectos mais conservados. Passaremos no Morro Branco e desfrutaremos dos pequenos lençóis maranhenses com banhos em água tépidas. É vida que brota da própria natureza nos ensinando a viver melhor.